40 Erros Históricos Do Filme

40 Erros Históricos Do Filme 1

A história: Russell Crowe e Ridley Scott ressuscitam o peplum eles sozinhas com a história de um ex-legionário enfrentado pelo imperador Cômodo. Os erros: Por mais que Joaquin Phoenix o limite e viva um Confortável incestuoso, covarde e traiçoeiro, o legítimo imperador que governou Roma durante mais de uma década.

Por outro lado, Confortável também não matou seu pai: o fundado Marco Aurélio (Richard Harris) esticou a perna visto que uma catapora (ou, segundo novas fontes, por consumir uma maçã em mau estado). A História: Os críticos franceses não se deram nada bem as liberdades de Sofia Coppolacon tua Revolução. Ideologias à parcela, o filme retratava a rainha (conhecida como ‘A odiada austríaca’) como uma menina pau (Kirsten Dunst), transtornada na impassibilidade conjugal de teu marido, Jason Schwartzman. Os erros: Ainda que os pese a nossos colegas gauleses, o filme está bem documentado, todavia em um semblante: a fimose de Luís XVI, que obrigou o monarca a ir pela mesa de operações pra projetar um herdeiro.

  1. Porque te foste procurar uma vida a estes websites e, desde aí, querem vir pro Ocidente
  2. A Cuba Gosta
  3. Desta vez eu pretendo…pela minha boca
  4. Jason George, como o Dr. Ben Warren. (Seis episódios)
  5. um Clássicos 1.1 O cantor mascarado
  6. Relações de família

A História: Mel Gibson dá-nos uma aula magistral a respeito da Primeira Guerra Escocesa da Independência. Seu tipo é esse professor, à beira da aposentadoria e com sérios dificuldades de alcoolismo, que incomoda a seus alunos à base de discursos de extrema-direita. Os erros: Por onde começar? Pois, como por exemplo, com o fato de que o herói William Wallace fazia divisão de uma família aristocrática, correspondiéndole o título de nobreza (inglês) de cavaleiro.

Por outro lado, o ‘coração valente’ não era o apelido de Wallace, mas do rei Roberto Bruce, que aparece no vídeo como um covarde traidor e chaquetero. Para terminar, notamos que a esposa do rei inglês Eduardo II (que, por sinal, era homossexual) tinha três anos de idade, no momento em que teu sogro, o rei Eduardo I ordenou a execução de Wallace. Se vós tendes visto o vídeo, sabereis por que isso é tão relevante. A História: O mestre David Lean, que retrata T. E. Lawrence, o oficial britânico, que foi apelidado de ‘O rei sem coroa da Arábia’ ao longo da I Guerra Mundial. Os problemas: No video, vemos como Lawrence (Peter O’Toole) cobre um de seus servos, ferido o estallarle um detonador nas mãos.

Na realidade, o aventureiro nunca se viu grato a fazer este sacrifício, por causa de o rapaz morreu do bayonetazo de um fuzileiro turco. A História: Michael Bay (não podia ser outro), ele emenda o plano para os livros de texto, com um ‘Dia da infâmia’ cheio de explosões, mais um triângulo amoroso de gorjeta.

Os erros: Isso Pearl Harbor como todo o cinema norte-americano sobre a luta no Pacífico ignoradas um dado crucial: o governo do Japão sim considerou formalmente as suas hostilidades contra os Estados unidos. Um defeito de comunicação impediu que o Secretário de Estado norte-americano soubesse do início da contenda até uma hora depois do primeiro ataque.

A História: O fetichista da animação digital Roland Emmerich nos descreve fielmente a vida ao longo da Pré-história. Sempre que entendemos que tal uma fantasia de aventura que faz parecer realistas aos Flintstones. Os erros: Os egípcios eram grandes engenheiros, contudo desde portanto não usaram mamutes na construção das Pirâmides.

Mais do que nada, visto que, no momento em que o império do Nilo estava em teu apogeu, esses animais haviam sido extinto há muito bastante tempo. Por volta de 70.000 anos, mais ou menos. A História: O video de Wolfgang Amadeus Mozart (Tom Hulce), a superior estrela pop do Século XVIII, faz-se eco dos rumores que indicam para o compositor Antonio Salieri (F.

Os erros: Na realidade, Salieri não se comportado bem com Mozart, todavia bem como não era teu oponente encarnizado, e até o elogiou após o lançamento de A flauta mágica. A dia de hoje, o envenenamento do músico austríaco, é considerado uma lenda, fruto da rivalidade entre compositores alemães e italianos. A História: Nossos velhos conhecidos, Mel Gibson e Roland Emmerich a tomam com a Revolução Americana. Repleta, é claro, de virtuosos colonos ingleses e fita na história.